Assassino de cinegrafista do exército vai a júri na quinta

O Tribunal do Júri de Jundiaí volta a se reunir nesta quinta-feira, dia 14, a partir das 10 horas, para o julgamento de Fábio de Souza Pereira, autor da morte do cinegrafista do Exército Brasileiro, Luciano Magnus de Almeida Santos.

O crime aconteceu na rotatória do Parque da Cidade de Itupeva, no dia 26 de janeiro de 2014. Quando Magnus foi atingido por um tiro de revólver no peito. O cinegrafista chegou a ser socorrido ao hospital de Itupeva e transferido para a Sobam, em Jundiaí, onde morreu.

Na época, o autor do homicídio fugiu em um Astra, de cor prata. Um trabalho investigativo da policial civil Carla Branco, com a equipe do delegado Elias Evangelista, resultou na localização de um morador de Itupeva. Ele confessou que houve briga no trânsito e atirou contra o cinegrafista do Exército. A vítima levava a esposa na garupa e contou todos os detalhes para os policiais.

Uma placa foi anotada. Mas não batia com os registros do Detran. Após intenso trabalho de apuração os investigadores de Itupeva localizaram o autor no trabalho dele.

Luciano Magnus atuava como cinegrafista no 12º Grupo de Artilharia de Campanha (GAC) de Jundiaí havia 23 anos. Ele era formado em Educação Física e especialista em artes marciais. Fazia pouco tempo que estava morando na cidade de Itupeva, até acontecer essa tragédia.

A sessão do Tribunal do Júri é aberta ao público em geral no Palácio da Justiça de Jundiaí, o Fórum.

FONTE: Jornal de Itupeva

Seja o primeiro a comentar

Faça um comentário

Seu e-mail não será divulgado.


*