Exército vai permanecer com cerco em seis comunidades da Zona Oeste do Rio

Megaoperação desta quinta-feira terminou com um suspeito morto e cinco menores detidos

RIO – A megaoperação realizada nesta quinta-feira pelas Forças Armadas na Zona Oeste do Rio não tem prazo para acabar. De acordo com o coronel Carlos Cinelli, chefe da comunicação do Comando Militar do Leste (CML), a tropa vai manter o cerco a seis comunidades da região – Cidade de Deus,Gardênia Azul, Outeiro, Vila do Sapê, Parque Dois Irmãos e Morro da Helena – até que 18º BPM, que abrange a região, seja recapacitado para assumir o policiamento na área.

– Haverá outras fases subsequentes. A tropa vai continuar atuando na área. Enquanto nós estamos aqui apoiando, com ações emergenciais, o batalhão está sendo recapacitado, recebendo material, viaturas, treinamento de reciclagem, para que ele possa, quando nós sairmos, assumir efetivamente – disse Cinelli.

A operação desta quinta-feira terminou com pelo menos um suspeito morto e outros cinco menores detidos. O Exército contabilizou ainda as mortes do batedor do Exército e homem que ele atropelou durante a manhã, num acidente na Avenida Brasil.

Também foram apreendidos dois celulares, três pistolas, munições, dois rádios transmissores, uma granada e uma grande quantidade de drogas. Além disso, três barricadas foram removidas e um local de endolação de drogas foi estourado. Ao todo participaram 4.600 homens das Forças Armadas, 420 PMs e 350 policiais civis.

– A razão do efetivo grande é para minimizar o dano colateral à população. Veja que não houve confronto ao longo do dia de hoje de larga escala. Houve pequenas escaramuças no início, na entrada das tropas, que rapidamente acabaram porque os criminosos retraem com o nosso efetivo. Então essa é nossa finalidade – explicou o chefe de comunicação do CML.

INTERVENTOR ESTEVE NA CIDADE DE DEUS

Mais cedo, o interventor federal no Rio e comandante Militar do Leste (CML), General Braga Netto, esteve no fim da manhã na Cidade de Deus acompanhado de um forte aparato de segurança. Ele foi até a base da Unidade de Polícia Pacificadora (UPP) da região, na Rua Edgard Werneck, de onde saiu a pé para cumprimentar e motivar subordinados que estão em operação na comunidade. O general caminhou pela Rua Edgard Werneck, que chegou a ser interditada por alguns momentos pelos militares que faziam a sua segurança. A um subordinado, num dos acessos à Cidade de Deus, o general chegou a brincar dizendo que após a operação haveria um churrasco.

FONTE: O Globo

1 Comentário em Exército vai permanecer com cerco em seis comunidades da Zona Oeste do Rio

  1. Blumenau, 28 de junho de 2018.
    Bom dia ALTO COMANDO
    Enquanto nossas praças são desviadas para cuidar de bandidinhos no Rio De Janeiro, que é um problema local, o povo brasileiro está sendo roubado, extorquido em altas taxas de impostos que só os trabalhadores: operários, funcionários, empresários de pequeno e médio porte, agro e pecuaristas, comerciantes,e nós consumidores. Mas os grandes contribuintes não contribuem nunca. Ninguem cobra os impostos dos grandes e até o NEYMAR, acaba de ser anistiado em 2000.000 de impostos por descaminhos e sonegação. É prática no país não pagar para ser anistiado ( mas só os grandes ), sendo que a contrapartida paga pelos pequenos burros de carga, não basta para as mordomias e desvios do desgoverno, que quando tem um indivíduo do grupo condenado pelo médio escalão da JUSTIÇA ( dos outros partidos ),logo é solto pelo desserviço do STJ totalmente corrompido e aprovando, em contra senso da perícia dentro do tribunal as urnas fraudulentas sem a contagem impressa. Creio que os senhores podem analisar por este simples e resumido relato, que o POVO BRASILEIRO está requerendo INTERVENÇÃO por descumprimento e alteração da ordem pública com intuito criminoso e perverso de FORMAÇÃO DE QUADRILHA DOS TRÊS PODERES.
    Atenciosamente, reservista cabo de 1970 !º BFv Lages e PRF inativo, produtor rural defensor dos recursos naturais e patriota brasileiro.

Faça um comentário

Seu e-mail não será divulgado.


*