Forças Armadas realizam 6ª incursão em duas semanas em favela da zona oeste do Rio

Luis Kawaguti
Do UOL, no Rio
As Forças Armadas realizam na manhã desta sexta-feira (9) a sexta incursão em duas semanas na favela da Vila Kennedy, na zona oeste do Rio de Janeiro. Cerca de 1.400 homens participam da ação, que visa enfraquecer o poder do crime organizado na região.
As ações das Forças Armadas na favela começaram no dia 23 de fevereiro, após ser localizada na região uma arma que pertencia ao sargento Bruno Cazuka, morto três dias antes por criminosos em Campo Grande, bairro da zona oeste do Rio.
As incursões visavam prender suspeitos procurados e destruir barricadas levantadas pelo crime organizado em ruas da favela. Os militares usaram tratores e maquinário pesado para retirar mais de 100 dessas barreiras na favela.
Os criminosos chegaram a reerguer algumas dessas barricadas no início desta semana, mas elas voltaram a ser destruídas por forças de engenharia de combate do Exército.
Na quinta-feira, os militares aproveitaram da data do Dia Internacional da Mulher para distribuir mil rosas brancas para as moradoras. A ação marcou o início de um esforço para ganhar a confiança da população local.
CML (Divulgação)
Em breve, a equipe do interventor Walter Braga Netto deve levar serviços do Estado para a região em parceria com as secretarias, que ainda estão sob o controle do governador Luiz Fernando Pezão . Ainda não foram divulgados detalhes dessa ação, mas se especula que sejam serviços básicos em áreas como saúde, assistência social e zeladoria urbana.
A Vila Kennedy vem sendo tratada pela equipe do interventor como um modelo para as operações das forças de segurança no Rio. A favela foi a região que mais recebeu ações militares desde o início da intervenção, no dia 16 de fevereiro.
UOL/montedo.com

Seja o primeiro a comentar

Faça um comentário

Seu e-mail não será divulgado.


*