Fuzileiro Naval é preso por locar camionete com documento falso e vender na Bolívia

Serve na Marinha em Ladário

Diego Alves
Campo Grande (MS) – Um soldado fuzileiro naval foi preso na manhã deste sábado (20) suspeito ter locado uma camionete Amarok de uma locadora na Capital com documentos falsos e vendê-la na Bolívia. A prisão foi feita por policiais militares da 5ª Companhia.
O soldado que serve na Marinha em Ladário, cidade a 426 quilômetros de Campo Grande, está preso na Depac (Delegacia de Pronto Atendimento Comunitário Centro) sob escolta de militares do Exército.
Militares da Marinha de Ladário devem vir até Campo Grande na próxima segunda-feira (22), após audiência de custódia.
Segundo o histórico do registro policial 1047/2018, após locar a camionete em uma locadora da Capital no último dia 11 e vendê-la na Bolívia, o soldado teria tentado aplicar o golpe novamente neste sábado.
Após não conseguir locar outro veículo, na locadora localizada na região central de Campo Grande, os policiais militares receberam denúncia de que ele estaria em um ponto de ônibus na Avenida Fernando Corrêa da Costa, em frente ao Hemosul.
Durante abordagem policial, o fuzileiro naval acabou por confessar que era militar e estava com documentos falsos. Relatou também, segundo a polícia, que locou a camionete no começo do mês e a levou para a Bolívia, onde a vendeu. Ele também contou aos policiais que tentou locar outro veículo com documentos falsos neste sábado.
Após ser preso, a polícia entrou em contato com a Marinha do Brasil em Ladário, que confirmou que o rapaz é soldado fuzileiro naval. O caso foi registrado como por furto qualificado com abuso de confiança, ou mediante fraude ou escalada e destreza, na forma tentada. (Foto ilustrativa)
midiamax/montedo.com

Seja o primeiro a comentar

Faça um comentário

Seu e-mail não será divulgado.


*