Soldado da Aeronáutica leva tapa de PM durante abordagem no ES

Segundo a Polícia Civil, homem foi levado pelos PMs à delegacia, onde assinou termo circunstanciado por desacato. Agressão foi gravada por câmeras de monitoramento em Santa Teresa.

Um soldado da Aeronáutica denunciou uma agressão que sofreu por parte de um policial militar na noite de sábado (15), no Centro de Santa Teresa, na região Serrana do Espírito Santo. Câmeras de videomonitoramento flagraram o momento em que o soldado leva tapas no rosto e é levado por dois PMs à delegacia da cidade.

O vídeo mostra quando o soldado da Aeronáutica, de camiseta e boné, tenta se aproximar do carro e os policiais tentam impedi-lo. Eles começam a discutir e o militar coloca um dedo no peito do policial; é quando o PM reage e o agride com tapas no rosto.

Após a agressão, o vídeo é encerrado com os policiais saindo com o militar da Força Aérea Brasileira.

O soldado foi levado para a delegacia, assinou um termo circunstaciado por desacato e foi liberado.

De acordo com o soldado da Aeronáutica, que pediu para não ter o nome divulgado, ele passava de carro quando os policiais o abordaram.

Ele afirma que se identificou como militar, estacionou e desceu do veículo. Foi quando os PMs pediram que ele ficasse de costas e abrisse as pernas para ser revistado. Neste momento, ele afirma ter sido chutado na perna por um dos policiais.

O militar reclamou da violência da abordagem, pois não teria impedido a revista. Os policiais decidiram revistar o veículo e o militar da Aeronáutica pediu para acompanhar a revista, mas teria sido impedido, segundo ele.

“Fui algemado e levado à delegacia. Foi feito um boletim de ocorrência por desacato”, afirmou o militar. Ele contratou um advogado e disse que busca Justiça.

Procurada pela reportagem da TV Gazeta na segunda-feira (17), a Força Aérea Brasileira não enviou uma resposta até a noite desta terça-feira (18).

Procurada, a assessoria de imprensa da Polícia Militar informou apenas que a Corregedoria da PM adotará as providências cabíveis para apurar os fatos.

Já a assessoria da Polícia Civil informou que o soldado da Aeronáutica assinou um termo circunstanciado por desacato e foi liberado.

Em uma rede social, o policial que teria agredido o militar da Aeronáutica fez uma postagem em que afirma que, enquanto for policial, vai trabalhar para manter a ordem em Santa Teresa.

 FONTE: G1

Seja o primeiro a comentar

Faça um comentário

Seu e-mail não será divulgado.


*