Coronel do Exército é condenado a cinco anos de prisão por desviar recursos da perfuração de poços no Piauí

Fortaleza (CE) – O coronel do Exército Paulo Roberto de Souza, ex-comandante do 3º Batalhão de Engenharia de Construção (3º BEC), sediado em Picos (PI), foi condenado por quatro votos a um pelo Conselho Especial de Justiça da Auditoria da 10ª CJM a pena de cinco anos de reclusão, com direito a apelar em liberdade. Na sessão, ocorrida em 7 de dezembro, o oficial, hoje na reserva, foi julgado juntamente com o ex-tenente Giovanni de Moura Santos, absolvido por unanimidade, por falta de provas.
Ambos foram denunciados em agosto de 2014 pelo Ministério Público Militar,  acusados de apropriarem-se indevidamente de valores referentes à perfuração de poços artesianos para particulares no estado do Piauí, durante os anos de 2007 e 2008, período em que o coronel comandou o 3º BEC. O MPM já informou que não irá recorrer. A defesa ainda pode apelar ao STM.
Acompanhe aqui a movimentação do Processo. Leia aqui  a sentença do CE J/10ª CJM.

Seja o primeiro a comentar

Faça um comentário

Seu e-mail não será divulgado.


*