General da reserva do Exército é cotado para a Segurança Pública de Doria

Governador eleito havia prometido, durante a campanha, que indicaria um policial para a pasta, mas atritos entre as corporações acentuaram divisões

SAO PAULO NACIONAL 16-09-2018 DEBATE GOVERNADORES DEBATE DE GOVERNADORES DO ESTADO DE SAO PAULO TV GAZETA JORNAL ESTADO DE S.PAULO TWITTER RADIO JOVEM PAN NA FOTO JOAO DORIA FOTO GABRIELA BILO/ESTADAO

O general da reserva do Exército brasileiro João Camilo Pires de Campos, ex-comandante militar do Sudeste e coordenador do plano de segurança pública da campanha de Geraldo Alckmin (PSDB) à Presidência, é o nome mais cotado para assumir a Secretaria Estadual da Segurança Pública na gestão do governador eleito João Doria(PSDB).

O convite formal ainda não foi feito. Doria havia prometido, durante a campanha, que indicaria um policial para a pasta, e havia expectativa por parte da Polícia Militar que um coronel da corporação fosse levado à secretaria. Porém a notícia vinha criando atritos com delegados, investigadores e escrivães da Polícia Civil, acentuando divergências entre as duas polícias. O coronel Alvaro Camilo, ex-comandante da PM e deputado estadual não reeleito pelo PSDB era um dos nomes cotados por assessores tucanos.

Com Campos, o governador eleito evita o desentendimento com parte do agentes de segurança (de cada quatro policiais do Estado, três são militares). Doria havia descartado, também, a indicação de um promotor de Justiça para o cargo — os membros do Ministério Público Estadual são indicados para o cargo desde os anos 1990.

Natural de Campinas, Campos comandou a Escola do Estado Maior do Exército além de chefiar o Comando Militar do Sudeste. Ele se formou oficial de arma de artilharia em dezembro de 1976.

Nesta quinta-feira, Doria marcou entrevista coletiva para anunciar o nome de mais dois secretários de Estado. Mas sua assessoria não confirmou se o general da reserva estará entre os confirmados.

FONTE: Folha de São Paulo