Associação dos Militares da Reserva de Petrópolis completa 25 anos

Quase 350 associados mantêm o lema “Sempre Ativos na Reserva”

Fundada em 16 de outubro de 1993, a Associação dos Militares da Reserva de Petrópolis (Amirp) completa 25 anos de existência, nesta terça-feira. Com o objetivo de organizar uma entidade que unisse militares da reserva e pensionistas militares das Forças Armadas, o grupo cresceu e se mantém até os dias atuais, contando com quase 350 associados, que fazem jus ao lema defendido desde a sua criação: “Sempre Ativos na Reserva”.

De acordo com o capitão José Ailton Teixeira Paulo, atual presidente da entidade filantrópica, o grupo serve como mantenedor das relações entre os oficiais, após décadas de trabalho, consolidando os laços de união que se originaram nos quartéis.

– Continuamos unidos através da Associação, que promove e incentiva a integração dos associados efetivos, que são os sargentos, subtenentes e oficiais de carreira, com período superior a 30 anos, seja da Marinha, Exército ou Aeronáutica.  Além destes, fazem parte do grupo os pensionistas militares e integrantes da Força Expedicionária Brasileira. Temos também os associados especiais, como filhos de militares e oriundos do meio civil que se identifiquem com os objetivos da Amirp – explicou.

Uma das marcas do grupo, são os trabalhos de prestação de assistência social, que é feita de forma prioritária na unidade.

– Realizamos diferentes trabalhos, sejam sociais, culturais, recreativos e religiosos. Continuamos fiéis ao nosso slogan, nos mantendo ativos a todo o momento – declarou.

De acordo com o coronel-engenheiro militar Jorge da Rocha Santos, de 75 anos, a Amirp possui grande importância em sua vida.

– A gente acaba se acostumando com a rotina do quartel. Quando vamos para a reserva, recebemos o amparo da equipe, que mantém a união de todos. Faço parte da associação há 23 anos e me sinto honrado por ter todas essas pessoas comigo até hoje. Inclusive, tenho a responsabilidade de levar notícias de interesse dos Associados, através da coluna “Vila Militar”, no Diário de Petrópolis. Ou seja, só tenho motivos para comemorar – contou, emocionado.

Localizada em algumas salas do Edifício Regente, na Rua Paulo Barbosa, o amplo espaço destinado aos oficiais ainda conta com uma área voltada às mulheres, que, em sua maioria são esposas e viúvas de militares, além de voluntárias.

– Aqui é um lugar onde tentamos fazer algo em benefício dos mais necessitados. Enquanto conversamos umas com as outras, ainda produzimos roupinhas para nenéns, através do crochê, que são distribuídas posteriormente no Hospital Alcides Carneiro (HAC). É um serviço voluntário, feito com muito amor. Com isso, o espaço também se torna um ambiente que ajuda na socialização dessas mulheres – disse Regina Portugal de Oliveira, esposa de um capitão.

O grupo realiza diferentes encontros ao longo do ano, sendo os principais: almoço próximo ao Dia das Mães e Dia dos Pais, comemoração na data de aniversário da instituição e a confraternização de Natal, trazendo harmonia e descontração aos associados. Além disso, promove regularmente eventos sociais em favor aos menos favorecidos

– Nós temos todo o nosso viés voltado à solidariedade e fraternidade, demonstradas através das nossas campanhas. Porém, só conseguimos chegar até aqui, através do quadro social, verdadeira razão da existência da Associação, além dos nossos parceiros e autoridades que prestam apoio e atendem as nossas reivindicações com total respeito – concluiu o capitão José Ailton.

Aniversário em comemoração

Para celebrar os 25 anos de história, a Associação dos Militares da Reserva de Petrópolis estará promovendo uma confraternização, na próxima terça-feira (16), na sede da organização. O evento vai contar com homenagens, entregas de diploma e coquetel. A expectativa é de que o local receba 80 integrantes.

Entretanto, a festividade começa antes, no dia 15 de outubro, quando representantes estarão entregando 15 cestas básicas de alimentos para a Igreja Santa Edwiges, no bairro Pedras Brancas. No dia do aniversário, será realizada uma missa pela manhã, em agradecimento à trajetória da organização.

Por fim, do dia 17 de outubro, até o final do mês, o Espaço Cultural Raul de Leoni vai receber a Exposição Amirp. No local, serão expostos quadros, esculturas e gravuras. O horário de funcionamento ainda não foi divulgado pela instituição.

FONTE: Diário de Petrópolis