Exército prepara policiais para enfrentar traficantes em mata no Rio

Curso na Academia Militar das Agulhas Negras ensina a 64 agentes

Diante da estratégia adotada por quadrilhas em favelas do RIo cercadas por áreas verdes, a Academia Militar das Agulhas Negras recebeu, na semana passada, 64 policiais militares, civis e federais que participaram do primeiro Estágio de Operações em Ambiente de Mata, realizado numa área de 68 quilômetros quadrados. A escola militar em Resende, no Sul Fluminense, abriga um dos mais importantes centros de treinamento tático do Exército, a Seção de Instrução Especial, responsável pela formação de combatentes brasileiros que também atuam na defesa da Amazônia.

Policiais das tropas de elite do Rio — batalhões de Operações Especiais e de Ações com Cães, Comando de Operações Especiais, Grupamento Aeromóvel e Coordenadoria de Recursos Especiais — aprenderam a usar bússolas para se orientar durante o dia e à noite em terrenos hostis. Eles também tiveram aulas teóricas e práticas de tiro, de rapel, de técnicas de abordagem e de técnicas de ação durante uma patrulha. Receberam ainda treinamento para fazer o socorro e o resgate de feridos. Chefe da Seção de Instrução Especial da Aman, o tenente-coronel Flávio Schmitz Júnior explicou que o curso tem o objetivo de preparar os policiais para enfrentar situações extremas em regiões hostis.

FONTE: O Globo

Seja o primeiro a comentar

Faça um comentário

Seu e-mail não será divulgado.


*