Exército debate relação com mídia

Abertura do evento promovido pelo Exército contou com a presença do presidente do Grupo EQM, Eduardo Monteiro, e do diretor operacional da Folha de Pernambuco, José Américo

A importância da relação imprensa-Exército estará em debate até esta quinta-feira (21), no quartel general do Comando Militar do Nordeste (CMNE), no bairro do Curado, Zona Oeste do Recife. O evento, que em seu primeiro dia contou com nomes de peso da comunicação e figuras ilustres do cenário militar, teve como convidados especiais o presidente do Grupo EQM, Eduardo Monteiro, e o diretor Operacional da Folha de Pernambuco, José Américo, que proferiu, nessa terça pela manhã,a palestra “A interação dos órgãos de mídia com o Exército”.

O debate ressaltou a importância da integração dos profissionais da imprensa com os militares, uma vez que é por meio do estreitamento dessa relação que a sociedade se aproxima das iniciativas do Exército Brasileiro em prol do povo.
“Essa integração é um dever nosso e essa iniciativa é importante para dialogarmos com o Exército e, ao valorizar essa integração, reforçar o nosso papel institucional”, avaliou o presidente do Grupo EQM, Eduardo Monteiro. “O Exército Brasileiro tem tido uma posição de muito respeito, sendo chamado para ações importantes para a Pátria, como o reforço na segurança do Rio de Janeiro e a participação ativa durante a Operação São Cristóvão”, afirmou.
O Comandante Militar do Nordeste, Artur Costa Moura, ressaltou que, “ao longo do tempo, a Folha tem desempenhado o importante papel de mostrar a realidade do trabalho das Forças Armadas, particularmente do Exército Brasileiro, colocando a população a par do que nós fazemos. Porque o Exército existe para trabalhar para o País e para a sua sociedade”, lembrou. “Nós, militares, temos a mesma origem de todos os brasileiros. A diferença é que optamos por vestir a farda para servir ao Brasil como soldado”, declarou.
Antes de o diretor Operacional da Folha, José Américo, subir ao palco do auditório, coube ao chefe do Centro de Comunicação Social do Exército (CCOMSEx), general Rêgo Barros, destacar o papel da comunicação social na Força. Após divulgar vídeos sobre os bastidores da realidade dos militares, o general destacou o principal dever das tropas: proteger a população, trazendo como exemplo a força-tarefa da corporação para desobstruir as estradas durante a greve dos caminhoneiros.
Na sua apresentação, o oficial também ressaltou as plataformas que o Exército Brasileiro utiliza, como site, rádio, TV Web e mídias sociais. Rêgo Barros destacou que as mídias digitais têm sido o foco principal dos trabalhos em comunicação na atualidade.

“Vivenciamos um momento de transformação da sociedade, onde o domínio da narrativa da informação está deixando de ser prioritariamente dos jornalistas e está passando a ser prioritariamente do agente emissor da informação, que é a sociedade, o povo”, disse.

“Diante desse contexto, nós começamos a meditar sobre a importância de colocarmos o Exército Brasileiro diante da sociedade, por meio das mídias sociais. Começamos com o Facebook, depois YouTube. Mais recentemente, identificamos um pouco da perda do Facebook em relação ao Instagram e ao Twitter, quando, então, colocamos força nessas duas ferramentas”, explicou.

Em números, a página da Força no Facebook tem quase quatro milhões de seguidores. No Instagram são 700 mil e no Twitter, cerca de 330 mil. Já a página no YouTube acumula 35 milhões de visualizações e 350 mil inscritos. “Hoje somos os líderes de mídias sociais de todas as organizações de governo no nível federal”, enfatizou.


Desafios
Na sua fala, o diretor Operacional José Américo lembrou da trajetória da Folha de Pernambuco e reforçou os desafios do jornal se reinventar diariamente durante os 20 anos de existência. Ele destacou importantes ações feitas pelo Exército Brasileiro e divulgadas pelo jornal impresso, Portal FolhaPE e a Rádio Folha – reiterando, assim, o compromisso do Grupo com a instituição militar.
“Estou aqui, em nome da alta direção do Grupo EQM, com muito orgulho e satisfação, para reafirmar a importância do Exército Brasileiro e da prestação do serviço honesto, correto e limpo que ele faz pela Pátria. A Folha estará sempre à disposição do Comando”, afirmou Américo. Ao fim da palestra, ele recebeu do CMNE um diploma de participação e uma medalha com o brasão do Exército.
À tarde, a diretoria da Folha de Pernambuco recebeu a visita de militares do CMNE na sede do jornal. Entre os presentes, o general Rêgo Barros, os coronéis Alexandre Guerra, chefe da Divisão de Relações com a Mídia; Flávio Peregrino, chefe da Agência Verde Oliva; Marcos Antônio Tavares, chefe de Comunicação Social do CMNE; e Edson Gomes, assistente do CMNE. Do Grupo EQM acompanharam a visita, além do presidente Eduardo Monteiro, e do diretor Operacional, José Américo, o diretor Executivo da Folha de Pernambuco, Paulo Pugliesi, a diretora Administrativa, Mariana Costa, o diretor Comercial, Alano Vaz, a Editora-Chefe, Patrícia Raposo, e o diretor da Usina Cucaú, Domingos Azevedo.
FONTE: Folha de Pernambuco

Seja o primeiro a comentar

Faça um comentário

Seu e-mail não será divulgado.


*