Operação apreende produtos contrabandeados do Paraguai

Órgãos de Segurança se unem para inibir a prática de crimes

Nas proximidades da praça de pedágio de São Miguel do Iguaçu, Policiais militares o BPFron apreenderam 40 volumes de produtos contrabandeados do Paraguai, durante Operação Esforço Integrado

Os produtos estavam em ônibus e veículos que foram abordados na rodovia. Os responsáveis pelos produtos contrabandeados foram encaminhados para procedimentos. Os produtos foram retidos e encaminhados para a Receita Federal.

A Operação ” Esforço Integrado” foi criada pela Secretaria Nacional de Segurança Pública e pela Secretaria de Segurança Pública do Estado do Paraná, e é coordenada pelo Gabinete de Gestão Integrada de Fronteira (GGI/F-PR). Essa iniciativa está inserida no âmbito do Programa de Proteção Integrada de Fronteiras (PPIF), instituído pelo Decreto nº 8.903/2016, e tem como diretrizes a atuação integrada e coordenada dos órgãos de segurança e de fiscalização atuantes nas áreas de fronteira, com foco no fortalecimento da prevenção, do controle, da fiscalização e da repressão aos delitos transfronteiriços, como contrabando, descaminho, tráfico de drogas, de armas e de medicamentos, entre outros. O Estado do Paraná possui 208 quilômetros de fronteira com o Paraguai e 230 quilômetros com a Argentina, abarcando em sua faixa de fronteira uma população de 5,5 milhões de habitantes; há uma estimativa de que ao longo do Rio Paraná e do Lago da Usina de Itaipu haja mais de 300 portos clandestinos, facilitadores para a entrada de produtos ilícitos no Brasil. Diante desse cenário, pretende-se com essa Operação o aumento da presença das forças de segurança, por meio de abordagens e bloqueios policiais, prisão de criminosos, prisão de foragidos, maior quantidade de apreensões e recuperação de veículos furtados ou roubados.

Participam da Operação: Marinha do Brasil, Exército Brasileiro, Força Aérea Brasileira, Polícia Federal, Força Nacional, Polícia Rodoviária Federal, Polícia Militar do Paraná, Corpo de Bombeiros, Polícia Civil do Paraná , Departamento de Inteligência do Estado do Paraná, Guardas Municipais, Agência Brasileira de Inteligência e Receita Federal.

FONTE: CGN

Seja o primeiro a comentar

Faça um comentário

Seu e-mail não será divulgado.


*